Mídia internacional critica Bolsonaro por post com vídeo de baixaria; ‘Muito obsceno’, cravou o Mirror ; ‘Declarou guerra ao carnaval’, escreveu o Insider

BR: O post no Twitter do presidente Jair Bolsonaro com uma cena obscena ocorrida no carnaval de São Paulo, nada representativa da alegria e da beleza da festa popular que levou milhões de pessoas às ruas carregadas pelos blocos, está repercutindo na mídia internacional. Negativamente. No Brasil, as hashtags #ImpeachmentBolsonaro, #BolsonaroTemRazão e #goldenshowerpresident são as mais usadas na rede social.

O jornal britânico Mirror enfatizou que o vídeo é impróprio para menores e não foi classificado pelo presidente como sendo de conteúdo sensível, o que só ocorreu, após a repercussão do post, por iniciativa do próprio Twitter.

Para o Mirror, o vídeo “é muito obsceno”, ficando claro que não deveria ter sido divulgado pelo presidente.

O Independent, também da Inglaterra, destacou a emenda de Bolsonaro à sua própria postagem. Em lugar de pedir desculpas ou fazer algum tipo de retratação, o presidente publicou um post na sequência perguntando ‘o que é golden shower’?’. A expressão se refere à prática mostrada nas imagens que ele postou, com um homem urinando sobre outro.

No Insider, a manchete afirmou que Bolsonaro, por meio da postagem agressiva, declarou guerra ao carnaval brasileiro, nada menos que a maior expressão cultural do país. O presidente, efetivamente, usou as imagens para criticar os blocos de rua, mas tomou uma exceção para tentar mostrar que aquele padrão de obscenidade, verificado durante a passagem do bloco Blocu, em São Paulo, seria  comum nas ruas do Brasil.

Ao longo de todo o carnaval, em diferentes cidades do Brasil, Bolsonaro foi alvo de vaias e xingamentos.

O Twitter afirmou que a violação das regras da mídia social tornam o violador sujeito “às medidas cabíveis”, sem detalhar quais podem ser. O banimento de Bolsonaro da rede social não estão descartado.