BR: Acusado por mais de uma fonte de ter cooptado candidatos ‘laranjas’ para o PSL de Minas Gerais, de modo a desviar para a sua própria candidatura a maior parte das verbas públicas destinadas a ele, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, segue prestigiado pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Deixe as investigações continuarem”, respondeu Bolsonaro a jornalistas, nesta sexta-feira 8, para em seguida terminar a rápida entrevista.

Após reportagens do jornal Folha de S. Paulo revelarem desvios de verbas a partir de candidaturas ‘laranja’ no PSL de Minas, presidido por Marcelo Álvaro, a ex-candidata Adriana Moreira Borges acusou o político de ter condicionado um repasse de R$ 100 mil do fundo partidário, formado por dinheiro público, à candidatura dela, a uma devolução, para ele, de R$ 90 mil. “Eu queria ajudar Bolsonaro a mudar o país, mas o PSL me fez laranja”, declarou Adriana.