Assista: novo embaixador do Turismo de Bolsonaro, Rasmussen já quis brilhar na pororoca e teve de sair correndo

O apresentador Richard Rasmussen, conhecido pelo famoso meme da Pororoca, é o novo embaixador do Turismo Brasil. O nome foi anunciado na noite dessa sexta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que divulgou uma apresentação do mais recente quadro do seu governo no Twitter, “com muita honra”. 

No vídeo produzido, Richard, que é biólogo, diz que vai apresentar as opções de ecoturismo no país e destaca florestas tropicais e o Pantanal. Afirma ainda que sua missão é tirar o turista estrangeiro do “eixo vicioso” do turismo no Brasil.  Em texto no Facebook, Rasmussen disse que lhe foi dada uma oportunidade, como conhecedor da natureza no Brasil, e adiantou que cedeu, sem cobrar, imagens captadas em 17 anos. Ainda segundo ele, isso foi feito “sem qualquer remuneração pela nomeação”.

Richard diz ser poliglota e capaz de representar dignamente o país. “Nenhum outro governo pensou na minha pessoa. Nenhum outro governo aproveitou-se do meu conhecimento”, afirmou.

Acusações

O biólogo e também economista apresentou programas na TV, nos quais fazia explorações em ambientes selvagens e exibia animais exóticos, mas também acabou virando notícia por conta de denúncias de maus-tratos aos bichos. 

Ele foi acusado por pescadores de pagar para que matassem um boto rosa em frente às câmeras para poder exibir as imagens depois.

Em maio de 2017, o Portal Uol informou que ele acumulava oito autuações no Ibama e era visto pelo órgão como um criminoso ambiental.  Ele nega as acusações.

Correndo da Pororoca

O novo embaixador ganhou ainda mais fama com um vídeo em que aparece enfrentando o fenômeno da Pororoca no Amapá. Depois de apresentar com orgulho a atração em maio de 2016, ele saiu correndo e acabou virando meme. O anúncio do novo embaixador, que se apresenta nas redes sociais como “conservadorista e aventureiro”, repercutiu na internet e foi assunto no Twitter. Enquanto alguns relembraram os memes e as acusações contra eles, outros avalizaram a escolha de Bolsonaro.