Violência em alta; chacinas crescem 50% no RJ entre 2020 e 2021; de 170 para 255 crimes sobre grupos

Nesta quarta-feira (12), o instituto Fogo Cruzado divulgou uma pesquisa em que apontou que o número de mortes em chacinas no Rio de Janeiro saltou de 170 para 255, ou seja, um aumento de 50% na comparação entre 2020 e 2021. As informações são da Folha de S.Paulo.Imagem ilustrativa Reprodução© Reprodução Imagem ilustrativa Reprodução

Os pesquisadores consideram chacina todo episódio em que três ou mais civis foram assassinados.

A organização informou que no mesmo período o número de chacinas subiu de 44 para 61, o que representa um acréscimo de 39%.

Em 2021, as 61 chacinas ocorreram durante operações policiais, nas quais 195 pessoas foram mortas. A primeira que registrou o maior número de mortes foi a da favela do Jacarezinho, que resultou em 27 civis assassinados. Seguida pela operação realizada no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na qual oito corpos foram encontrados em uma região de manguezal.

Já o número de agentes de segurança baleados aumentou de 142 para 181 em um ano. As mortes também subiram de 82 para 54, um aumento de 52%.

Tiroteios

O instituto Fogo Cruzado observou que o número de tiroteios se manteve praticamente estável. No ano passado foram registrados 4.653, na comparação com 4.585 em 2020.

O número de pessoas baleadas cresceu de 1.795 para 2.098, um aumento de 17% no período entre 2020 e 2021.