Vídeo: soco em torcedor abre campanha contra convocação de Neymar para a Seleção Brasileira

BR: Uma campanha iniciada entre comentaristas de futebol já mobiliza o público brasileiro sobre a convocação ou não do jogador Neymar para a Seleção Brasileira que vai disputar a Copa América. O craque vive uma fase de baixo astral, com helicóptero e avião particular bloqueados pela Receita Federal do Brasil, em razão de dívidas em impostos que somam R$ 69 milhões. Como se fosse pouco, começou nesta segunda-feira 29 uma campanha para que o técnico Tite não convoque Neymar para a disputa da Copa América, que ocorrerá no Brasil, no mês de junho. Este ano, Tite deixou o atacante Douglas Costa fora de uma de suas listas de convocados porque, segundo justificou o próprio técnico, o atleta cuspiu num colega de profissão, durante jogo amistoso, e ficaria de fora para refletir sobre como se comportar ética e profissionalmente.

No domingo 29, após perder a Copa da França, Neymar um soco em um torcedor do time adversário, o Rems. Assista:

O jogador brasileiro, que atua pelo Paris Saint Germain, agrediu com um soco, ao final do jogo em que seu time perdeu a final da Copa da França na disputa de pênaltis para o Rems, um torcedor do time adversário. Neymar foi provocado: “Aprenda a jogar futebol”, disse o torcedor a Neymar, quando o brasileiro subia as escadarias do estádio. Nervoso, ele deu um soco no rosto do torcedor e acelerou o passo de sua subida. A cena foi gravada por várias câmeras de telefones celulares de outros torcedores. O ato violento pode custar oito jogos de suspensão a Neymar na França, valeu-lhe uma crítica pública do técnico de seu time, o alemão Thomas Tuchel, que afirmou não ter gostado da atitude e, agora, pode significar sua ausência da Seleção Brasileira numa competição oficial.

Neymar não pediu desculpas pelo gesto. Pelo Twitter admitiu que errou, mas disse não ter “sangue de barata”.

Se for coerente com o que fez recentemente em relação a Douglas Costa, o técnico Tite não deve incluir Neymar em sua lista. Pressões de patrocinadores e da própria Confederação Brasileira de Futebol, no entanto, devem ser feitas a favor do chamamento a Neymar, que tem muitos contratos publicitários a defender com sua imagem de atleta.Ausente da lista de melhores jogadores da Europa, sem ter seu nome da seleção da UEFA, e com problemas fiscais de grande  monta no Brasil, Neymar nunca viu de perto tamanho inferno astral como agora.