Via ‘cotão’, deputados gastam R$ 100 mil com impulsionamentos no Facebook no 1º semestre

Os deputados federais gastaram R$ 100 mil com pagamentos de anúncios no Facebook no 1º semestre de 2019.

O dinheiro é público. Veio da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar, também conhecida como “cotão”. Trata-se de uma verba extra recebida por deputados e senadores para custear atividades do mandato. O recurso pode ser usado para a contratação de advogados, consultorias, impressão de materiais de divulgação e para custear despesas de combustíveis, passagens aéreas, hotéis e alimentação do congressista, entre outros gastos.

O uso do “cotão” é regulamentado por 1 ato da Mesa Diretora da Câmara, de 2009, e o total mensal disponível para cada parlamentar varia conforme o Estado. Vai de R$ 30.788,66 (para quem é eleito por Brasília) a R$ 45.612,53 (os de Roraima).

Os congressistas usaram esse dinheiro para promover suas páginas na rede social. Dos 513 deputados, 44 utilizaram dinheiro público para este fim. Eis a lista com todos os nomes e valores gastos no Facebook:

Cinco deputados foram responsáveis por 45% de todos os gastos. Weliton Prado (Pros-MG) lidera, com R$ 13.256. Em seguida aparecem Bibo Nunes (PSL-RS) e Léo Moraes (Podemos-RO).