Vexame na área financeira da direita; grupo ligado a Pedrão é afastado da Caixa; Bolsonaro e Guedes deixaram correr solto; agora ‘xerifa’ do ministro prega respeito

No primeiro dia da nova presidenta da Caixa Econômica Federal, Daniella Marques, após a repercussão das acusações de assédio sexual contra Pedro Guimarães, ela anunciou que afastou um grupo de pessoas ligadas diretamente ao ex-presidente e em cargo de confiança, como chefia do gabinete e consultores ”estratégicos”.

Em conversa à Globo News, ela contou que também decidiu afastar o vice-presidente de Logísticas e Operações, Antonio Carlos de Souza. Tanto ele, quanto Celo Leonardo Barbosa foram citados nas denúncias que estão sendo apuradas pelo Ministério Público Federal. No caso de Antônio, ele é acusado por uma testemunha por assédio moral.

A nova presidenta também anunciou os primeiros nomes que participarão de sua equipe, como Danielle Calazans, secretária de Gestão Corporativa do Ministério da Economia, Alexandre Mota, dirigente da Empresa Gestora de Ativos, e Carolone Busatto, que exercia função na Secretaria de Produtividade e Competitividade da Economia.