Tsunami atinge Flávio Bolsonaro, descoberto na compra de 19 imóveis por R$ 9 milhões entre 2010 e 2017; com que dinheiro, Queiroz?

BR: O senador Flávio Bolsonaro comprou nada menos que 19 imóveis, entre 2010 e 2017, período em que exerceu o mandato de deputado estadual no Rio de Janeiro, auferindo lucros superiores a R$ 3 milhões. A informação consta de relatório do Ministério Público a que a revista Veja teve acesso e revelou em primeira mão na noite desta quarta-feira 15.

O esquema de Flavio era atribuir valores subfaturados aos imóveis comprados e vende-los, pouco depois, por preços acima do mercado, auferindo lucros totais de R$ 3 milhões no período. Seu sigilo bancário e fiscal e o de mais de 90 pessoas, entre as quais o ex-assessor Fabrício Queiroz, foi obtido pelo MPF-RJ para investigar a prática de ‘rachadinha’, no qual o filho 01 do presidente Jair Bolsonaro teria usado Queiroz para obter parte dos salários dos funcionários de seu gabinete. O dinheiro obtido pode ter sido a base para as negociações imobiliárias.

Ao avisar que esta semana um tsunami recairia sobre sua cabeça, Bolsonaro deu a entender que o assunto de alto pode de destruição poderia envolver um de seus filhos. Envolveu mesmo.