“Tímida”, “atrasada”, “faltando coisa”; são os deçputados criticando no Twitter a reforma tributária de Guedes; 1ª etapa começa sob

Líderes partidários reagiram ao projeto de lei apresentado nesta terça-feira (21) pelo governo federal. Trata-se da primeira etapa de uma série de mudanças que o governo pretende propor sobre reforma tributária. Essa primeira fase diz respeito à unificação de impostos federais sobre consumo que incidem na base do PIS e da Cofins. O governo quer a criação de um imposto unificado chamado Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) com alíquota de 12%.

O líder do Novo, Paulo Ganime (RJ), disse que a reforma chegou “atrasada e faltando coisa”. Com uma agenda liberal, o Novo costuma votar alinhado ao governo em temas econômicos e seus parlamentares já receberam elogios públicos do ministro da Economia, Paulo Guedes.