Tetracampeão olímpico, lutador cubano dedica ouro em Tóquio a Fidel; “Nosso comandante invicto foi quem se preocupou com o esporte em meu país”, diz Mijaín López

Mijaín López foi o primeiro a ganhar quatro medalhas de ouro em quatro Olimpíadas consecutivas na modalidade luta greco-romana, e cinco campeonatos mundiais, considerado o maior medalhista da história do esporte. O atleta cubano, de 38 anos, há 29 pratica o esporte, e disputou pela primeira vez uma Olímpiada em Atenas, em 2004, onde obteve a quarta colocação.

Considerado “invencível”, tanto no Rio, em 2016, como agora em Tóquio, seus adversários não puderam marcar sequer um ponto contra ele durante a luta greco-romana, na categoria de 130 kg.

“Estamos mostrando que nada nos vence. Eu estou apenas cumprindo com meu trabalho, com o que prometi ao sair da Praça da Revolução”, declarou López.

Considerado o “maior lutador da história”, Mijain honrou o legado do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro.  “Tenho que agradecer e dedicar esse resultado ao nosso comandante invicto que foi quem se preocupou pelo esporte em Cuba. Creio que nós merecemos esse resultado graças a ele e ao esforço que a nossa Revolução fez”, afirmou, logo após a final olímpica.

https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?dnt=true&embedId=twitter-widget-2&features=eyJ0ZndfZXhwZXJpbWVudHNfY29va2llX2V4cGlyYXRpb24iOnsiYnVja2V0IjoxMjA5NjAwLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X2hvcml6b25fdHdlZXRfZW1iZWRfOTU1NSI6eyJidWNrZXQiOiJodGUiLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X3NwYWNlX2NhcmQiOnsiYnVja2V0Ijoib2ZmIiwidmVyc2lvbiI6bnVsbH19&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1422209403223257088&lang=pt&origin=https%3A%2F%2Fwww.diariodocentrodomundo.com.br%2Fmaior-lutador-da-historia-cubano-dedica-quarta-medalha-de-ouro-a-fidel%2F&sessionId=8a92215397f82071e3c2643a1691241b6649772e&theme=light&widgetsVersion=1890d59c%3A1627936082797&width=550px

Em uma ligação telefônica, o presidente Miguel Díaz Canel felicitou o atleta “campeão, você é uma inspiração para Cuba, é dignidade! Um cubano como você nos enche de orgulho”, disse.PUBLICIDADE

Mijain López, natural de Pinar del Río, começou a levantar peso ainda criança, ajudando os pais a carregar caixas de legumes, verduras e café. Iniciou no esporte aos 10 anos, sofreu uma lesão aos 13 anos e quase abandonou a luta greco-romana. No entanto, aos 17 anos foi convocado pela a seleção cubana e, cinco anos depois, representou seu país em Atenas.

Somente nesta segunda-feira (2), Cuba conquistou seis medalhas olímpicas, totalizando 16 premiações, ficando na 19ª posição, logo depois do Brasil, no ranking das Olimpíadas de Tóquio.