Tentativa de golpe na Venezuela ruma para o fracasso: Guaidó já estaria refugiado na embaixada da França

A tentativa da oposição venezuelana de derrubar o presidente Nicolás Maduro, da Venezuela, pela via da força, estava dando errado no final da tarde desta terça-feira 30. O presidente autoproclamado Juan Guaidó já estaria pedindo asilo numa embaixada de país europeu em Caracas, provavelmente a França. O outro líder do movimento, Leopoldo López, teve seu paradeiro confirmado, com sua família, na embaixada do Chile, onde inicialmente foi recebido como “hóspede”.

Com forte repressão militar aos protestos convocados desde o início do dia por Guaidó, o presidente Nicolás Maduro mostrou contar com o respaldo das forças armadas do país. O ministro da Defesa, Vladimir Padrino, que teria incentivado a oposição a fazer seu movimento, garantido que pessoalmente iria aderir à tentativa de golpe sobre Maduro, permaneceu leal ao presidente. A avaliação é a de que os opositores podem ter sido ludibriados por ele.