Tenista chinesa que desapareceu após denunciar assédio de vice-premiê da China fala ao COI; Peng Shuai diz estar bem e segura

A estrela chinesa do tênis Peng Shuai fez uma ligação por vídeo neste domingo, 21, com o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) e disse a ele que está segura e bem, informou o Comitê em comunicado.

Fotos e vídeos de Peng em um torneio em Pequim neste domingo surtiram pouco efeito em mitigar preocupações internacionais após ela passar quase três semanas sem aparecer em público depois de acusar o ex-vice-premiê chinês de abuso sexual

Notícias relacionadas

https://1c8df2cfc2e135460676f5ec27168f1d.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html
Tenista Peng Shuai dá autógrafos durante evento em Pequim
21/11/2021
TWITTER @QINGQINGPARIS via REUTERS
Tenista Peng Shuai dá autógrafos durante evento em Pequim 21/11/2021 TWITTER @QINGQINGPARIS via REUTERSFoto: Reuters

Em comunicado, o COI disse que no início de sua ligação de 30 minutos com o presidente, Thomas Bach, Peng agradeceu o COI pela preocupação com seu bem-estar. 

“Ela explicou que está segura e bem, vivendo em sua casa em Pequim, mas que gostaria de ter sua privacidade respeitada neste momento”, disse o comunicado do COI. “Por isso, prefere passar mais tempo com a família e os amigos no momento. Ainda assim, ela continuará envolvida com o tênis, o esporte que ama tanto.”

A preocupação sobre Peng surge em um momento em que associações internacionais defensoras dos direitos humanos pedem boicote às Olimpíadas de Inverno em Pequim, que acontecerão em fevereiro, devido ao histórico da China em relação aos direitos humanos. 

Em 2 de novembro, Peng fez um post em redes sociais chinesas dizendo que o ex-vice-premiê Zhang Gaoli a havia assediado sexualmente há alguns anos. Nem Zhang nem o governo chinês comentaram sua acusação. O post de Peng foi deletado rapidamente das redes sociais e o assunto foi banido na altamente censurada internet chinesa.