Sucesso na Europa, Lula agora tem novos convites do exterior; viagem aos EUA no começo de 2022

O ex-presidente Lula (PT) está recebendo muitos convites e viajará aos Estados Unidos no início de 2022, segundo o ex-ministro da Saúde e auxiliar muito próximo, Alexandre Padilha.

A informação é da coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Lula está em viagem pela Europa desde a semana passada e já foi recebido pelos chefes de Estado Emmanuel Macron, da França, e Pedro Sánchez, da Espanha. O ex-presidente também discursou no Parlamento Europeu, tendo sido aplaudido de pé.

https://d8b5255efa17b98686196686562315d3.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Segundo Alexandre Padilha, Lula tem recebido convites de movimentos progressistas dos Estados Unidos e também de investidores.

“Ano que vem tem outra agenda, Estados Unidos, Américas. Vai passar pelos EUA e vai ser um show. Tem um movimento progressista nos EUA, para o qual o Lula é uma referência, tem movimentos de solidariedade e tem os interesses dos investidores, que vão querer encontrar com ele, assim como com outros candidatos”, diz Padilha.PUBLICIDADE

Segundo o ex-ministro e atualmente deputado federal pelo PT, parte da campanha de Lula será dedicada a ações internacionais. Isso acontecerá por dois motivos.https://d8b5255efa17b98686196686562315d3.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

“Uma parte é garantir as eleições e a democracia. Que o mundo esteja de olho nos movimentos de Bolsonaro durante as eleições. A ideia é manter canal aberto para denunciar qualquer movimento do Bolsonaro e também fortalecer pontes, das quais vamos precisar para tirar o Brasil do buraco em que está”, explica.

Para o ex-ministro, a viagem do ex-presidente à Europa foi um sucesso e contrastou com três acontecimentos no Brasil. Diz Padilha: “Bolsonaro tentou se filiar a um partido (o PL) e nem isso conseguiu. Moro fez um discurso pífio na filiação. E o PSDB mostrou que estava acostumado a escolher candidato na mesa do Fasano. Prévia não sabe fazer.”