Sindicato dos Professores de São Paulo ameaça greve caso Doria determine retorno das aulas presenciais

O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) ameaça colocar a categoria em greve caso o governo estadual determine o retorno das aulas presenciais sem a vacinação dos docentes.

O início das aulas em todas as escolas do Estado de São Paulo está previsto para o dia 1º de fevereiro. Até então, o retorno às atividades presenciais era opcional.

A associação também anunciou que irá à Justiça para barrar a contratação de professores temporários exclusivos para aulas presenciais.

Segundo o plano do governo estadual, professores seriam imunizados apenas na quarta fase da campanha de vacinação.