Silvio Santos chama Bolsonaro de ‘patrão’ em comunicado e proíbe críticas ao governo no SBT: “Ou aceita a opinião do chefe, ou arranja outro emprego”; jornalismo chapa branca explícita

Declarado apoiador de Jair Bolsonaro, Silvio Santos usa sua posição de proprietário do SBT para dar um recado direto aos funcionários do departamento jornalístico da emissora. Em nota emitida por ele mesmo, ressaltou que não tolerará oposição ao governo federal.

No comunicado, o empresário se dirigiu a Bolsonaro como um patrão. Ressaltou ainda que o fato do governo federal permitir a concessão de TV à emissora, consequentemente obriga a empresa a obedecer as decisão do Palácio do Planalto.

A visão de Silvio reflete na cobertura jornalística do canal, que se limita a cobrir apenas eventos factuais, sem relacioná-los a influências políticas como o recente episódio envolvendo a demissão do ex-ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta.

A coluna F5 da Folha de S. Paulo destacou uma parte da nota divulgada pelo apresentador: “A minha concessão de televisão pertence ao governo federal e eu jamais me colocaria contra qualquer decisão do meu “patrão” que é o dono da minha concessão. Nunca acreditei que um empregado ficasse contra o dono, ou ele aceita a opinião do chefe, ou então arranja outro emprego”.