“Sem precedentes”; FMI aprova alocação de US$ 650 bilhões para Direitos Especiais de Saque; dinheiro para países abalados pela pandemia; liberações a partir do dia 23

O Fundo Monetário Internacional disse ontem (2) que seu conselho de diretores aprovou a alocação de US$ 650 bilhões em SDRs (Direitos Especiais de Saque, em português) e disse que sua maior distribuição de reservas monetárias até o momento entrará em vigor em 23 de agosto.

Os países membros do FMI receberão SDRs – a unidade monetária do Fundo, lastreada em dólares, euros, ienes, libras e iuanes – na proporção de suas cotas de participação no FMI. A aprovação de ontem por todos os 190 países membros do FMI era há muito esperada.

“A alocação de SDRs beneficiará todos os membros, atenderá à necessidade global de longo prazo por reservas, criará confiança e estimulará a resiliência e estabilidade da economia global”, disse a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, em um comunicado. (Com Reuters)