Protestos em 24 estados e 99 municípios contra Bolsonaro; atos retrocedem

Manifestantes foram às ruas neste sábado (24) para protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e em defesa da vacinação contra a Covid-19.

Até por volta das 17h40, haviam sido registrados protestos em pelo menos 99 municípios, localizados em 24 estados e o Distrito Federal, incluindo 25 capitais.

  • Estados e DF que tiveram manifestações: AL, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MT, MS, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RS, RR, SC, SE, SP e TO.
  • Entre as cidades, houve protesto nas seguintes capitais: São Paulo,Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Recife, Maceió, Manaus, Salvador, Fortaleza, Vitória, Goiânia, São Luís, Campo Grande, Cuiabá, Belém, João Pessoa, Teresina, Curitiba, Porto Velho, Boa Vista, Natal, Porto Alegre, Florianópolis, Aracaju e Palmas.

Esta é a quinta vez no ano em que há um dia de protestos pelo país contra o governo Bolsonaro. As demais foram em janeiromaiojunho e início de julho, sendo que, em janeiro, foi realizada uma carreata.

Assim como as manifestações anteriores, os protestos deste sábado ocorreram de forma pacífica. A maioria dos manifestantes usavam máscara como medida de proteção contra o coronavírus. Em alguns momentos, porém, houve aglomeração, apesar dos alertas sobre distanciamento social.https://02269faa09f246c870b3542dbc8eb10a.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Além do impeachment de Bolsonaro, a pauta dos protestos também incluiu pedido de aumento do valor do auxílio emergencial pago durante a pandemia e mais recursos para educação. Houve manifestações contra a privatização da Eletrobras e dos Correios.

Veja a situação das manifestações pelo país:

São Paulo

Manifestantes na Av. Paulista em ato contra o presidente Bolsonaro, neste sábado (24) — Foto: Marina Pinhoti

Manifestantes na Av. Paulista em ato contra o presidente Bolsonaro, neste sábado (24) — Foto: Marina Pinhoti

Em São Paulo, manifestantes realizaram um ato contra o governo Jair Bolsonaro na Avenida Paulista, região central da cidade de São Paulo.

A concentração começou por volta das 14 horas deste sábado, no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp). A via foi completamente fechada para o trânsito de veículos por volta das 15 horas.

Rio de Janeiro

Vista aérea mostra manifestantes ao longo da avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio — Foto: TV Globo

Vista aérea mostra manifestantes ao longo da avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio — Foto: TV Globohttps://02269faa09f246c870b3542dbc8eb10a.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Manifestantes se reuniram no Centro do Rio de Janeiro em protesto contra o governo Bolsonaro. A grande maioria deles usava máscara facial. O ato foi encerrado por volta das 15h.

A concentração do ato teve início por volta das 10h na Avenida Presidente Vargas, em frente ao monumento em homenagem a Zumbi dos Palmares. De lá, eles seguiram em caminhada rumo à Praça da Candelária.

O ato foi convocado por centrais sindicais e partidos políticos, que formaram um grupo batizado de Bloco Democrático. A pauta de reinvindicações era diversa. O próprio grupo denominou a manifestação como “dia de unir o país em defesa da democracia, da vida dos brasileiros e do fora Bolsonaro”.

Manifestantes protestam no Centro do Rio contra o governo Bolsonaro — Foto: Jefferson Monteiro/TV Globo

Manifestantes protestam no Centro do Rio contra o governo Bolsonaro — Foto: Jefferson Monteiro/TV Globo

Distrito Federal

Grupo protesta contra Jair Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios  — Foto: TV Globo/Reprodução

Grupo protesta contra Jair Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios — Foto: TV Globo/Reproduçãohttps://02269faa09f246c870b3542dbc8eb10a.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Em Brasília, o protesto fechou a Esplanada dos Ministérios em Brasília. A concentração começou por volta das 15h deste sábado, no Museu Nacional da República.