O presidente eleito Jair Bolsonaro e o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, durante visita ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Promessa de Bolsonaro a Moro sobre nomeação para o STF acelera nova ‘PEC da Bengala’ no Congresso

BR: A promessa tornada pública pelo presidente Jair Bolsonaro de indicar o ministro Sergio Moro para a primeira “vaga que tiver” no STF pode levar mais tempo do que o previsto para ser realizada.

Nos bastidores do Congresso, ganharam fôlego as tratativas para uma nova ‘PEC da Begala’, que desta vez subiria dos atuais 75 anos para 80 anos a idade limite para a aposentadoria compulsória dos ministros do Supremo.

Com isso, a vaga do decano Celso de Mello, que se abriria em 2020 devido à regra atual, levaria mais cinco anos para ser aberta em condições normais. As exceções seria para os casos de renúncia ou morte.

Os parlamentares que se opõe a Moro já mostraram que têm força, ao determinar, na comissão especial da reforma administrativa, que o Coaf deixo o âmbito do Ministério da Justiça para voltar à jurisdição do Ministério da Economia.

Novos, e maiores, empecilhos podem vir pela frente.a