Projeção no Parlamento britânico foi destaque internacional de protestos contra Bolsonaro; pedido de prisão por crimes ambientais

Uma projeção no Palácio de Westminster, em Londres, feita neste sábado (24.jul.2021) pede a prisão do presidente Jair Bolsonaro e o chama de “criminoso ambiental”. Protestos contra o chefe do Executivo federal foram registradas em diversas cidades do Brasil e no exterior.

No Parlamento britânico, a projeção diz que o presidente “está queimando a Amazônia” e “matando povos indígenas”.

Receba a newsletter do Poder360todos os dias no seu e-mail

Um grupo de manifestantes já havia projetado pedido de prisão do presidente em junho. No dia 20, ativistas brasileiros se juntaram ao grupo britânico Projections on Walls para exibir imagens de Bolsonaro acompanhadas dos dizeres “Jail Bolsonaro” e “Hague Bolsonaro”, que se repetem neste sábado. “The Hague, Divest & Jail Bolsonaro”, diz a nova projeção.

A frase “The Hague Bolsonaro” faz alusão à cidade de Haia, na Holanda (“The Hague”, em inglês, ou “Den Haag”, em holandês). Haia é conhecida por abrigar a Corte Internacional de Justiça, a Corte Permanente de Arbitragem e o Tribunal Penal Internacional, que julga responsáveis por genocídios e massacres, entre outros. Nesse caso, a ideia ao escrever “The Hague Bolsonaro” seria sugerir que o brasileiro fosse julgado internacionalmente por sua responsabilidade pelos efeitos da pandemia.

O verbo “divest”, em inglês, tem como um de seus significados o ato de “tirar algo de alguém”. Especialmente em relação a figuras públicas, quer dizer “destituir” alguém de seu poder. É usado em relação a Bolsonaro em referência ao impeachment do presidente.

O 3º termo usado na frase, “Jail”, em inglês, significa “prender” (verbo), “prisão” (substantivo) e também o verbo conjugado na forma imperativa, “prenda”. Trata-se de trocadilho com o primeiro nome do presidente brasileiro (Jair). Ou seja, “Jail Bolsonaro” quer dizer “Prenda Bolsonaro”.

https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?dnt=false&embedId=twitter-widget-0&features=eyJ0ZndfZXhwZXJpbWVudHNfY29va2llX2V4cGlyYXRpb24iOnsiYnVja2V0IjoxMjA5NjAwLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X2hvcml6b25fdHdlZXRfZW1iZWRfOTU1NSI6eyJidWNrZXQiOiJodGUiLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X3NwYWNlX2NhcmQiOnsiYnVja2V0Ijoib2ZmIiwidmVyc2lvbiI6bnVsbH19&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1419081199440564227&lang=pt&origin=https%3A%2F%2Fwww.poder360.com.br%2Finternacional%2Fprojecao-no-parlamento-britanico-pede-prisao-de-bolsonaro%2F&sessionId=f6f28d0f1a0411b1bb3a3e9e26d90a6510480996&theme=light&widgetsVersion=82e1070%3A1619632193066&width=550px

Londres também foi palco de manifestações contra o presidente brasileiro neste sábado. Com alto-falante, manifestantes gritaram “fora Bolsonaro” e pediram pelo “fim do genocídio” no Brasil.

Nos cartazes, exibiram os dizerem “Impeachment 4 Bolsonaro/Mourão”. No inglês, o número 4 é muitas vezes usado para substituir a preposição “for”, que significa “para”. Assim, os manifestantes diziam “impeachment for (para, no inglês) Bolsonaro/Mourão”, pedindo a retirada da chapa do poder.

Outras placas diziam “Bolsonaro genocida”, “Jail Bolsonaro (prenda Bolsonaro)” e “Get out now (saia agora)”.