Caminhão da Polícia Científica e da agência funerária deixam o pátio da Escola Estadual Raul Brasil

“Professores armados não resolverão nosso problema”, diz secretário da Educação de São Paulo

BR: A não ser que o próprio governador João Doria dê uma posição em contrário, o que se tem é que em São Paulo, palco do massacre de Suzano, a maior autoridade em Educação não gosta da ideia de armar professores, de modo a que possam enfrentar eventuais novos ataques como o ocorrido ontem na Escola Estadual Raul Brasil, cometido por dois jovens que mataram oito estudantes e funcionários e feriram outras dez pessoas.

“Não acho que mais armas resolverão nossos problemas. Colocar arma na mão do professor pode ter determinada reação e muitas vezes nem sempre a melhor reação. É uma opinião pessoal, sem ser especialista. Não acho que mais armas vão resolver os problemas”, afirmou o secretário estadual da Educação, Rossilei Soares.

O senador Major Olímpio, do PSL paulista, defendeu a entrega de armas a professores como forma de minimizar os efeitos de eventuais novos ataques.