Procuradores da Lava-Jato procuram Rachel para salvar Dallagnol da fúria do STF; cerco se fechando no MP contra coordenador da força-tarefa

BR: As notas de abertura da coluna Painel, na edição de hoje da Folha de S. Paulo, informam que procuradores da Lava-Jato procuraram a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para obter dela gestões a favor do coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol, junto a ministros do STF.

Acompanhe:

Sem atalhos Integrantes da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba fizeram chegar à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, um pedido de ajuda. Depois da revelação da Folha e do The Intercept de que o coordenador da operação no Paraná, Deltan Dallagnol, incentivou um cerco ao presidente do Supremo, Dias Toffoli, aliados do procurador pediram que Dodge intermediasse conversas com ministros do STF. Segundo relatos, ela foi evasiva. Respondeu que não parecia necessário.

Na linha de tiro Ministros do STF reconhecem que Dodge vive situação delicada, entre o apoio à sua categoria e o risco de atrair para a PGR a fúria que tomou um grupo do tribunal desde que as mensagens de Dallagnol, outros procuradores e o ministro Sergio Moro (Justiça) começaram a vazar.

Para constar A expectativa é a de que ela não aja de ofício contra Dallagnol e de que também vote contra investigação e punição a ele no Conselho Nacional do Ministério Público –mas ciente de que deve ser voto vencido.