Preterido por Bolsonaro mesmo após decisões que agradaram ao presidente, Ney Belo culpa Nunes Marques por perda de cadeira no STJ; ‘Um único veto de maneira pessoa”, escreveu a amigos

O desembargador do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) Ney Bello, derrotado na disputa para uma vaga no STJ (Superior Tribunal de Justiça), enviou uma mensagem para amigos em tom de revolta, em que diz que viu ”a vitória sucumbir a um único veto de maneira pessoa que foi escolhido pelo presidente”. As informações são da Folha de S. Paulo.

Apesar de não citar nomes, fica claro pelos acontecimentos dos últimos dias que a referência é ao ministro Kassio Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), que agiu intensamente para impedir que Bello fosse escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) para ocupar a vaga na segunda corte mais importante do país.PUBLICIDADE

Embora tenham sido colegas no TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), os dois tiveram momentos de tensão enquanto disputavam uma vaga no STJ. Quando Nunes Marques conquistou seu assento no Supremo, por indicação de Bolsonaro, ele começou a trabalhar contra o ex-colega.https://d258f97124cd2fb544b8aedba020ce0b.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

O juiz federal tinha o apoio do ministro Gilmar Mendes, que tem poder de influência em diversas escolhas do presidente para postos no meio político. Entretanto, o veto de Kassio, que ameaçou “romper” com o governo caso Bello fosse nomeado, foi mais forte.

Pessoas próximas ao desembargador receberam uma mensagem em tom de agradecimento: ”A vida segue e os amigos construídos na estrada são o patrimônio que verdadeiramente importa. Com as amizades, eu sigo firme. Vida que segue. Infinitamente obrigado”.

”A vida é combate que os fracos abate e os bravos e fortes só pode exaltar”, continuou, citando um trecho de um poema de Gonçalves Dias.