Presidente de associação de PMs de SP convoca para atos golpistas; tenente da reserva Paulo Roberto Torres

O tenente da reserva Paulo Roberto Torres Galindo, presidente de uma entidade que representa os policiais militares de São Paulo, está incentivando policiais militares da ativa a comparecerem ao ato a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) do dia 7 de setembro.Evaristo Sa/AFP© Evaristo Sa/AFP Evaristo Sa/AFP

De acordo com reportagem do UOL, ele também está dando dicas para que eles não sejam identificados. Segundo regulamento interno da PM-SP (Polícia Militar de São Paulo), está proibida a participação em manifestações político-partidárias.

Sendo assim, os policiais que aderirem ao protesto estarão cometendo uma transgressão disciplinar. Por meio de nota, a PM-SP disse que servidores da ativa podem ser punidos se forem flagrados em atos de caráter político-partidário.

“Toda e qualquer denúncia de descumprimento das normas vigentes são rigorosamente apuradas e punidas, se confirmadas. As forças policiais atuam diuturnamente para garantir os direitos e a segurança de todos”, afirmou em texto enviado pela corporação ao UOL.