Perseguição; delegado da PF é rebaixado após investigar Jair Renan; filho de papai 04 protegido

 O delegado Hugo de Barros Correa, antigo superintendente da Polícia Federal (PF) no Distrito Federal (DF), sofreu um duro golpe recentemente. Ele acabou sendo rebaixado na instituição. Isto porque era responsável pelo inquérito que investigava Jair Renan, filho do presidente Jair Bolsonaro (PL).

De acordo com informações do jornal o Estado de S.Paulo, o profissional terá que cuidar agora da implementação interna do plano de saúde. A decisão da corporação ocorreu depois que ele começou a trabalhar no caso que envolve o filho número quatro do chefe do executivo federal.

O filho do presidente é investigado pela Polícia Federal por suposto crime de tráfico de influência e lavagem de dinheiro. O caso apura se, em novembro de 2020, Jair Renan atuou para que o grupo empresarial Gramazini conseguisse duas reuniões no Ministério do Desenvolvimento Regionais em buscar tratar de um projeto de construção de casas populares.https://c478e465af89841d6ea8d624db7f1a32.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

“Não marquei nenhuma reunião com o governo. Nunca pedi nada ao governo direta ou indiretamente. Eu não faço parte do governo federal”, disse Jair Renan. “Nunca pedi para ir a reunião. Só me convidaram. Fui porque conhecia o pessoal lá. Entrei mudo e saí calado.”