Pazuello faz de Ministério da Saúde quartel para matar coronavírus a grito; tudo dominado; nove militares no comando da máquina

O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, nomeou mais nove militares para cargos de terceiro e quarto escalões na pasta e apontou o coronel Antonio Élcio Franco Filho, atual secretário-executivo adjunto, como seu número dois durante a interinidade.

Pazuello assumiu o ministério como interino na última sexta-feira, depois do pedido de demissão do então ministro Nelson Teich, que se recusou a mudar o protocolo de uso da cloroquina no combate ao coronavírus, como queria o presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com informações de fontes que acompanham o processo, Pazuello deve ficar por algum tempo no cargo, já que o presidente não está com pressa de escolher um novo titular para a pasta.

Franco Filho era secretário-executivo adjunto de Pazuello e agora ocupará interinamente o segundo posto do ministério.