“Os gringos adoram o Lula”, diz sócio do BTG em evento para investidores; mercado não tem vitória de ex-presidente

Daniel Motta, sócio e gestor de portfólio da BTG Pactual, durante um evento promovido pela Nord Research e patrocinado pelo BTG Pactual neste sábado (25/06), afirmou que “gringos adoram o Lula”.

O especialista discursou no painel sobre inflação global e juros em alta junto com Carlos Woelz, sócio-fundador da Kapitalo, eLuiz Parreiras, sócio da Verde Asset.PUBLICIDADE

O gestor vê o candidato petista com mais chances de vitória, o que não iria assustar o investidor estrangeiro. “Não é que os gringos gostam do Lula, os gringos adoram o Lula”, afirma o especialista do BTG.https://bdbf5283c8be1c3b19496788c404f0ed.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Recessão nos EUA

Quando o assunto é mercado americano, Woelz, da Kapitalo, vê como inevitável e praticamente ‘impossível’ não ter uma recessão nos EUA. O especialista explica que espera que o Federal Reserve (BC americano) suba os juros acima do esperado para conter a inflação alta das últimas décadas. Além disso, o número de vagas em aberto no mercado de trabalho americano torna o cenário ainda complicado do ponto de vista monetário.

Motta também vê uma recessão quase como ‘certa’. Na visão dele, o Fed e os demais bancos centrais terão que ir ‘além da conta’ para chegar na meta de inflação. “Ingenuidade achar que vamos voltar para meta sem colocar o crescimento para baixo. A recessão está quase como dada”, afirmou.