“O fato é muito grave”, diz Gilmar sobre comando enrustido de Moro sobre Lava-Jato; “Aguardemos os desdobramentos”

BR: Encarregado de julgar um pedido de suspeição do ministro Sergio Moro, da Justiça, o ministro Gilmar Mendes, do STF, comentou com a BBC as revelações de diálogos entre o então juiz e procuradores da operação Lava-Jato, que atestam o comando dele sobre as investigações:

“O fato é muito grave”, disse Gilmar. “Aguardemos os desdobramentos”.

À Folha de S. Paulo, o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, manifestou posição semelhante: “Isso (relação juiz-procurador) tem de ser tratado no processo, com ampla publicidade. De forma pública, com absoluta transparência”. Para ele, a revelação dos diálogos “apenas coloca em dúvida, principal ao olhar o leigo, a equidistância do órgão julgador, que tem de ser absoluta”.

“Agora, as consequências eu não sei, temos de aguardar”, encerrou Marco Aurélio.