Solenidade de apresentação da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, e dos secretários da Pasta.

Nota zero; sem provas, Damares sai em defesa de Ribeiro, mas faz ressalva; “Sempre se mostrou uma pessoa correta, já não posso falar o mesmo do tal pastor lobista Airton”, diz bolsonarista radical

Nesta quarta-feira (22), após as prisões de Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação e do pastor Arilton Moura, a ex-ministra Damares Alves comentou o ocorrido e afirmou que acredita que o ex-ministro provará sua inocência que está ”surpresa e triste” com o caso.

Para o Metrópoles, Damares expressou seus sentimentos e disse que Ribeiro “sempre se mostrou uma pessoa íntegra”. Apesar de dizer que esperaria as investigações para dar um veredicto final, ela atacou um dos pastores acusados.PUBLICIDADE

“Ele [Milton Ribeiro] sempre se mostrou uma pessoa íntegra e correta, já não posso falar o mesmo do tal pastor lobista Arilton, que na minha opinião não tem nada de pastor”, comentou a ex-ministra, agora pré-candidata para o Senado por um partido ligado à Igreja Universal, o Republicanos.https://943794cba24e140a082fa19a17ff4b03.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Em março, ela já reiterava seu apoio a Milton, dizendo para a mesma coluna: “Milton é uma pessoa amada e honrada. Se algum assessor aprontou, tem que ser punido o assessor e não este grande ser humano que é o meu pastor Milton”.