Negacionismo tucano; Covas diz que “não há segunda onda” em SP; redes pública e privada têm alta de internações por covid-19; cidade aberta

Em meio à alta de internações na rede pública e particular de pacientes com covid-19, o prefeito Bruno Covas afirmou nesta quinta-feira que “não há segunda onda” na capital. O governador João Doria recebeu o primeiro lote de vacinas Coronavac, enviadas da China, e afirmou que em 40 dias SP terá “46 milhões de doses” do imunizante. A informação é do El País.

A vacina produzida pela Universidade de Oxford contra o novo coronavírus é segura para aplicação em idosos e produz boa resposta imunológica, segundo estudo publicado nesta quinta-feira pela The Lancet. Na quarta, a Pfizer concluiu os testes de sua vacina contra o com 95% de eficácia e buscará autorização para uso emergencial.

Enquanto isso, no âmbito político-eleitoral, pesquisas Ibope colocam Covas na frente no segundo turno de São Paulo, mas também apontam crescimento de Guilherme Boulos (PSOL). Já no Rio, o Ibope projeta Eduardo Paes (DEM) com 53% das intenções de voto, ante 23% de Marcelo Crivella (Republicanos).