“Não será uma palavra de ameaça”, diz Bolsonaro sobre 7 de Setembro; estará com militares e nos atos de Brasília e SP; capitão do naufrágio?

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta sexta-feira que irá participar e discursar nos atos organizados para o dia 7 de setembro em Brasília e em São Paulo, ao mesmo tempo que afirmou que não será uma “palavra de ameaça”.

“Dia 7, neste horário, vamos hasteá-la (a bandeira do Brasil) aqui numa cerimônia militar, às 8h. Às 10h, estamos aqui na Esplanada, pretendo usar a palavra. Não é uma palavra de ameaça a ninguém. Estaremos em São Paulo fazendo a mesma coisa. Podem ter certeza: teremos fotografia para o mundo do que vocês querem. Só posso fazer alguma coisa se vocês assim o desejarem”, disse a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.https://6438a2a04b344780feb8206956d0c98e.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Apesar de tentar passar uma imagem de que está aberto ao diálogo e ter afirmado na quinta-feira que não pretende fazer uma “ruptura” –ou um golpe de Estado–, o presidente mantém um tom de conflito com o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), principais alvos da manifestação do dia 7.

Em suas investidas pela aprovação do voto impresso, foi o próprio Bolsonaro quem convocou uma manifestação, com o que chamou de “último recado” do povo ao STF e ao TSE.