Mudança de atitude ou só de discurso? Bolsonaro agora diz ter “pressa em obter uma vacina segura, eficaz e com qualidade”; anteontem, disse “não dar bola” para isso

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (27.dez.2020) que o governo tem “pressa em obter uma vacina, segura, eficaz e com qualidade, fabricada por Laboratórios devidamente certificados” contra a covid-19.

No texto dividido em tópicos e publicado nas redes sociais, o chefe do Executivo federal declara que, “caso exercesse pressões pela vacina, seria acusado de interferência e irresponsabilidade”.

A publicação foi feita um dia depois de o mandatário dizer que não se sente pressionado para começar a imunização contra a doença causada pelo novo coronavírus que, só no Brasil, já matou 190.795 pessoas.© Fornecido por Poder360

Na publicação, Bolsonaro reafirma ainda que a imunização, quando for iniciada, será gratuita e não obrigatória. Em 17 de dezembro, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu que o Estado pode obrigar a vacinação contra a doença, desde que não use de força ou constrangimento para este fim. O militar reformado, no entanto, é contra a estratégia e já declarou que não pretende se vacinar.

VACINAÇÃO NO MUNDO

Até o momento, mais de 40 país começaram a vacinar a população contra a covid-19. Na América Latina, Chile, Costa Rica, México já deram início na imunização. A Argentina informou neste sábado (26.dez), que aplicará o imunizante russo, Sputnik V, na próxima 3ª feira (29.dez).