Mourão passa o pano nos atos golpistas de 7 de Setembro: “Não defenderão a ruptura”, diz vice-presidente apartado de Bolsonaro

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta 2ª feira (30.ago.2021) que os atos pró-governo marcados para o dia 7 de setembro não terão o teor de busca por uma ruptura institucional. Para o vice-presidente, as manifestações serão pacíficas como outras que já ocorreram em apoio ao governo de Jair Bolsonaro.© Bruno Batista/ VPR O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que manifestação será pacífica como atos anteriores a favor do governo

Todo mundo fala das manifestações aí no dia 7 de setembro. Todas as manifestações que ocorreram em apoio ao nosso governo e em particular a pessoa do presidente da República — você pode até discordar de algumas bandeiras que são ali colocadas — mas todas foram pacíficas”, disse em conversa com jornalista na chegada ao Palácio do Planalto nesta manhã.

“Por isso que eu disse que o que vai acontecer no dia 7 de setembro, independente da quantidade de gente que for na rua, será mais uma manifestação de apoio e não buscando uma ruptura institucional”, disse.

Mourão descartou na semana passada que os atos provoquem uma “convulsão social” ou uma ruptura. “É fogo de palha. Zero preocupação”, disse no dia 23 de agosto.

Bolsonaro também tem afirmado, em declarações recentes, que o movimento no Dia da Independência será pacífico. O chefe do Executivo anunciou que participará de manifestações na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e na Avenida Paulista, em São Paulo.

O presidente também disse que convidaria ministros e congressistas a comparecerem às manifestações em prol da “liberdade de expressão”.