Mourão nega relação, mas acha inevitável que massacre seja associado a liberação de armas: “Essas coisas não aconteciam no Brasil”

BR: O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou na tarde desta quarta-feira 13 que é preciso entender o motivo de tragédias como a da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, estarem acontecendo com mais frequência no País.

“É muito triste. A gente tem de chegar à conclusão por que isso está acontecendo. Essas coisas não aconteciam no Brasil, aconteciam em outros países”, afirmou o vice.

Mourão não considera que a tragédia em Suzano tenha relação com o debate sobre flexibilização da posse e porte de armas, uma das bandeiras do presidente Jair Bolsonaro na campanha, mas admitiu que a associação neste momento será inevitável.

“Não vejo essa questão. Vai dizer que a arma que os caras estavam lá era legal? Acho que não tem nada a ver, mas sei que a questão vai ser colocada”, declarou. Mourão não quis opinar sobre a fala do senador Major Olímpio (PSL-SP), que disse que a tragédia seria evitada se os professores da escola estivessem armados.