Miranda enrolado; vendedor de Covaxin mostra áudio que alega ser de deputado negociando compra de imunizantes mediante comissão; Aziz anuncia reconvocação; assista

O representante da Davati Medical Supply Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que depõe nesta quinta-feira, 1º, na CPI da Covid, exibiu um áudio que, segundo ele, mostra o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) negociando a compra de vacinas com a Davati.

Notícias relacionadas

Segundo Dominguetti, o parlamentar era o que “mais incomodava” nas negociações. “[Miranda] era o mais insistente com a compra e valor de vacinas”, afirmou à comissão.https://dec47eb6b06f0faff88c688c0768d913.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

No arquivo do áudio, Miranda fala com Cristiano Alberto Carvalho, também representante da Davati, pressionando-o para a compra e pedindo um vídeo mostrando as vacinas e citando ele nas imagens para que a negociação fosse fechada. Ouça:

https://w.soundcloud.com/player/?url=https%3A//api.soundcloud.com/tracks/1079574067&color=%23ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false&show_teaser=true&visual=trueTerra · Depoente da CPI exibe áudio do deputado Miranda supostamente negociando vacinas

Após a revelação do conteúdo, o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), exigiu a reconvocação do deputado à CPI da Covid e determinou que oitiva não seja secreta.

O relator Renan Calheiros (MDB-AL) solicitou, ainda, a apreensão e perícia no celular de Dominguetti. 

Miranda aparece na comissão e diz que áudio foi editado

Durante um bate-boca entre senadores, o deputado Luis Miranda apareceu na sala da CPI e tentou se manifestar. Após as críticas de integrantes da comissão, o parlamentar foi retirado da sala.

Omar Aziz, que conversou rapidamente com Miranda, informou a comissão que o parlamentar negou as tratativas envolvendo vacinas para o Brasil.

Miranda foi até a sala da CPI e tentou se explicar para Omar Aziz
Miranda foi até a sala da CPI e tentou se explicar para Omar AzizFoto: Pedro França / Agência Senado

“O Miranda disse que o áudio é de 2020, de uma negociação nos Estados Unidos, nem era no Brasil, e que ele não fala em vacina, [que o áudio] foi editado para prejudicá-lo e que ele foi à polícia com o áudio completo fazer uma denúncia-crime e irá nos dispor o áudio [completo para a CPI]”.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Luis Miranda afirmou que o áudio é antigo e se trata de uma negociação para comprar luvas. “Resta saber quem plantou esse cara [Dominguetti] na CPI”, acusou o parlamentar.

Após as considerações de Miranda, alguns senadores falaram em “testemunha plantada” para prejudicar os trabalhos da CPI. “Tem que dar voz de prisão a esse depoente”, sugeriu Fabiano Contarato (REDE-ES).