Miranda conta detalhes de conversa com Bolsonaro; “Depois eu ligo (para a PF), contem mais”, disse presidente, que nunca ligou

Após tomar conhecimento das suspeitas do contrato da Covaxin em 20 de março, Jair Bolsonaro foi questionado por Luis Miranda:

“Presidente, a gente quer saber do senhor o que a gente deve fazer”.

Ele levantou, ensaiou procurar o celular para ligar para o diretor-geral da Polícia Federal e desistiu ao não encontrar o aparelho, mas afirmou:

“Mais tarde eu ligo, mas falem mais”.

PF, como se sabe, não encontrou nenhum pedido de investigação sobre o caso.

Com informações da Veja.