Ministro da Justiça quer 4 anos de prisão para Ruy Castro por artigo e para Ricardo Noblat por reprodução; conselho para Trump e Bolsonaro se matarem

O ministro da Justiça, André Mendonça, afirmou que solicitará a abertura de um inquérito policial contra dois jornalistas por instigação a suicídio. Embora Mendonça não cite expressamente o nome dos jornalistas, a mensagem é direcionada a Ruy Castro, colunista da “Folha de S.Paulo”, e Ricardo Noblat, da revista “Veja”. Mendonça ameaçou os dois jornalistas com penas de até quatro anos numa sequência de posts no Twitter (veja ao final).

Neste domingo (10), Ruy Castro publicou a coluna “Saída para Trump: matar-se”, em que sugere que a única forma de o presidente norte-americano entrar para a história como herói é se matando, como fez o brasileiro Getúlio Vargas. “Se Trump optar pelo suicídio, Bolsonaro deveria imitá-lo”, escreveu também o colunista.Procurado pelo UOL, Castro respondeu ironizando comentários de Jair Bolsonaro durante a pandemia: “Não sou coveiro”.Ricardo Noblat republicou em sua conta no Twitter trechos do texto de Ruy Castro. Membros do governo Bolsonaro e apoiadores do presidente cobram que as redes sociais suspendam a conta do jornalista por discurso de ódio. A revista Veja, que hospeda coluna de Noblat, repudiou o post do colunista. Esta não é a primeira vez que Mendonça solicita a abertura de investigação criminal contra Noblat por comentários no Twitter contra o presidente Bolsonaro.