Ministra ruralista peita Paulo Guedes: “Vamos quebrar a agricultura? O propósito é este?”

Em meio à tensão dos produtores com o risco de corte pela equipe econômica da oferta de crédito subsidiado pelo Tesouro Nacional, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, alerta que um “desmame” radical dos subsídios pode desarrumar o agronegócio, que responde por 20% do PIB do País.

 “Vamos quebrar a Agricultura? É esse o propósito?”, questionou ela em atitude de confronto com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em seguida, aliviou: “Tenho certeza de que não é”.

O nervosismo entre os produtores do campo cresceu depois que o presidente do Banco do Brasil, Rubens Novaes, afirmou que o “grosso da atividade rural” pode se financiar com as taxas de mercado. O próprio Paulo Guedes também avisou, durante o Fórum Econômico Mundial de Davos, que pretende cortar esse ano US$ 10 bilhões da conta de todos os subsídios do Tesouro em 2019.

Ex-líder da bancada ruralista na Câmara, Tereza Cristina diz que o governo desenha um novo modelo de financiamento do setor agrícola, mas assegurou que nada será feito de forma unilateral pela área econômica.