Merval: Bolsonaro é incompetente; erros na economia do país “quebrado” podem levar ao impeachment

O mais interessante é a frase de Bolsonaro ao final da declaração em que atestou que o país que governa “está quebrado”, escreve o colunista Merval Pereira, do Globo. Ele completou assim: “Vão ter que me engolir até o final de 2022”. Isso mesmo, pelo menos por um ato falho, o presidente já está empenhado em defender o seu primeiro mandato, sem falar em reeleição.

Do ponto de vista econômico, é um desastre a fala de botequim do presidente, não apenas pela inadequação técnica, como pela superficialidade vulgar com que aborda um assunto tão delicado. Não, o país não está quebrado, está da mesma maneira de quando Bolsonaro se candidato a governá-lo, com milhões de promessas não cumpridas no que importa, como privatizações e reformas estruturais.

Bolsonaro é incompetente – na economia e nos demais setores do governo, o mais medíocre que já tivemos, talvez comparável ao de Dilma, e está sentado numa cadeira maior que ele. Vamos sofrer as consequências dessa tragédia até 2022, ou antes, se os fatos provocarem um pedido de impeachment. Se a economia for no mesmo nível do ano passado, perderá apoio político no Congresso e na população, e caminhamos para uma crise institucional muito grave. Bolsonaro talvez seja liberado de carregar esse fardo, para o bem do país, encerra o colunista.