Megadoleiros, os Messer aceitam devolver fortuna em bens, imóveis e dinheiro escondida no exterior: R$ 370 milhões

Considerada a casa matriz dos doleiros brasileiros, a família Messer acaba de fechar acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro.

Em troca de tratamento judicial diferenciado para Dario Messer, a família aceitou entregar à União o equivalente em imóveis a R$ 100 milhões e outros R$ 70 milhões escondidos em paraísos fiscais no exterior, como Mônaco e Ilhas Bahamas.

O patrimônio foi construído a partir de operações do patriarca Mordko Messer, que transmitiu seu modus operandi para o filho Dario e guardou uma verdadeira fortuna dedicada ao neto Dan.

Com o acordo, o MPF espera mapear a quase totalidade dos doleiros do Brasil e seus negócios obscuros.