Lula: “Congresso é o pior dos últimos 100 anos em termos ideológicos”

 ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que a atual composição do Congresso Nacional é a “pior dos últimos 100 anos” no ponto de vista ideológico. O petista falou a representantes de movimentos sociais durante evento do PT (Partido dos Trabalhadores) em São Paulo neste sábado (25.set.2021).

Lula disse que o partido está “muito fragilizado no Congresso Nacional” e pediu aos líderes de movimentos negros, indígenas, quilombolas, culturais e religiosos que discursem mais sobre a importância de fortalecer a presença progressista no Congresso e nos governos locais. “Temos que ter ciência da responsabilidade que nos espera”, disse.

Segundo ele, 2022 “não é um ano de eleição”. “É o ano de uma revolução comportamental. Nós precisamos dizer para o povo o seguinte: ou ele conserta esse país ou ele vai amargar até o fim da vida ao ver o país andar para trás”. 

“Nós temos que convencer as pessoas que não basta votar para presidente, temos que votar em deputados progressistas”, disse.

Lula defendeu Fernando Haddad no governo de São Paulo. Disse que ele no Palácio de Planalto e Haddad no Palácio dos Bandeirantes, em uma analogia com o futebol, formarão “uma dupla igual o Pelé e Coutinho”.

De acordo com o petista, “só tem uma razão” para ele voltar a ser candidato a presidente da República. “É a crença que eu tenho que a gente pode recuperar aquilo que a gente fez de bom para o povo brasileiro e que a gente pode fazer muito mais”, declarou.

“Qualquer dos candidatos a presidente que vão disputar qualquer um da 3º, da 4ª, da 5ª, da 6ª, da 7ª que eles tão tentando encontrar, qualquer apresentador de canal de televisão eles queiram colocar como candidato, qualquer um pode prometer o que quiser porque como eles nunca governaram, eles nunca fizeram”.

“Qualquer um pode prometer o que quiser. Mas eu não. Eu tenho que voltar para fazer mais. Porque se não fizer vocês vão me xingar”, declarou.