Luiz Miranda contra-ataca e pede à CPI prisão de Onyx e coronel Elcio; ameaça a exercício do mandato; fala amanhã à comissão ao vivo para o Brasil

O deputado Luis Miranda e seu irmão vão prestar depoimentos amanhã à CPI da Covid.

Os dois alertaram Bolsonaro de possíveis irregularidades na compra da Covaxin. E tem mais: Luis Miranda acaba de apresentar um ofício à CPI da Covid pedindo que a comissão determine as prisões de Onyx Lorenzoni e Elcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde. Nesse pedido, Miranda afirma que a coletiva de ontem, no início da noite, conduzida por Onyx e Elcio tinha como objetivo “prejudicar a espontaneidade” dos depoimentos do deputado e de seu irmão, previstos para esta sexta-feira (25).

LEIA MAIS – O erro amador de Bolsonaro com os irmãos Miranda. Por Moisés Mendes

Elcio Franco está sendo investigado pela CPI da Covid. Para solicitar que a CPI determine as prisões de Onyx e de Elcio, Miranda cita o artigo 344 do Código Penal, que prevê como crime “usar de violência ou grave ameaça, com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio, contra autoridade, parte, ou qualquer outra pessoa que funciona ou é chamada a intervir em processo judicial, policial ou administrativo, ou em juízo arbitral”.

No documento, Miranda cita alguns termos usados na coletiva: “vai pagar na Justiça”; “que Deus tenha pena do senhor”; “trair o presidente Jair Bolsonaro”; “traiu o Brasil”; “se junta a todo mal que há na política brasileira”.

Com informações do site de extrema direita O Antagonista.

PUBLICIDADE