Líder do DEM reclama de ‘república da caserna’ e dispara em Carlos Bolsonaro: ‘Não vejo autoridade no filho do presidente’

O deputado Elmar Nascimento, líder do DEM na Câmara, voltou a reclamar da participação de militares na articulação política e diz que a aprovação da reforma da Previdência depende de um “pedido em casamento” do presidente Jair Bolsonaro.

“A agenda econômica converge com a nossa, mas um casamento só se faz quando se é pedido em casamento. Até agora não teve pedido do presidente. O governo está saindo de uma república de sindicato para uma república da caserna. Eu respeito muito os militares, são patriotas, dedicados ao Brasil, mas na política tem gente tão honesta quanto eles. É preciso se estabelecer qual o tipo de relação que o presidente quer com a classe política.”

Nascimento diz que não se preocupa com o uso das redes sociais pelo vereador Carlos Bolsonaro contra quem não aprovar a reforma. “Eu não vejo autoridade no filho do presidente de estar dando pito sequer nos seus companheiros da Câmara Municipal, quanto mais em deputado federal. A gente vai votar não é porque o filho do presidente pediu. Vamos votar pelo Brasil. O Brasil precisa da aprovação dessa reforma.”