Lara Resende ataca ‘dogmatismo fiscal’ e diz que importante para governo ‘é tributar e investir bem’

Em entrevista ping-pong ao jornal O Estado de S. Paulo, o economista André Lara Resende, integrante da equipe que elaborou o Plano Real, disse que a agenda do ministro Paulo Guedes está na direção correta, mas a obsessão por equilibrar as contas públicas no curto prazo pode ter transformado o ajuste nas regras previdenciárias num “cavalo de batalha político”.

“Responsabilidade fiscal não pode ser confundida com dogmatismo. O importante não é equilibrar o orçamento no curto prazo a qualquer custo, mas tributar e investir bem”, dia Lara Resende. “Na reforma da Previdência, qualquer resultado que possa ser interpretado como uma derrota do ministro da Economia será muito negativo para as expectativas”.

O economista se posicionou sobre a questão dos juros. “Tenho dúvida se ele (nível dos juros) é causado pelo déficit fiscal ou se não é o inverso: os juros altos causam o déficit”, disse. “A taxa básica de juros do estabelecida pelo BC nunca deveria ser fixada acima da taxa de crescimento, a não ser por períodos curtos, se a economia estiver criando expectativas de alta da inflação”, completou.