Josias: ‘Se Bolsonaro não temesse Bebbiano, não teria tentado amarrá-lo em Itaipu’, diz ministro militar

BR: Craque em avaliação de quadro político e sempre com informação de primeira mão, o jornalista Josias de Souza traz em sua coluna desta segunda-feira 18 no portal UOL uma informação de bastidor que retrata toda a preocupação do núcleo militar do governo com o potencial explosivo de eventuais denúncias que o ainda ministro Gustavo Bebbiano possa fazer a respeito de irregularidades na campanha presidencial de Jair Bolsonaro.

O presidente disse a auxiliares estar ‘tranquilo’ quanto ao risco de Bebbiano ter para si mensagens de texto e áudio, trocadas com Bolsonaro por WhatsApp, que agora poderiam servir de munição para ataques. Bolsonaro garantiu a seus interlocutores qualificados, no Palácio do Alvorada, que não existe nada de comprometedor ali, garantindo que não cometeu deslizes em sua comunicação escrita e oral com o ex-faz-tudo da campanha.

Josias de Souza revela, porém, que a segurança que Bolsonaro tentou transmitir não tranquilizou o núcleo duro do governo, especialmente a área militar.

“Se o presidente estivesse realmente tranquilo, não teria tentado amarrar Bebbiano numa diretoria de Itaipu”, comentou um ministro de farda, ontem, em Brasília, a um amigo, relata o jornalista Josias, que encerra:

“Remanesce o receio de que a Presidência de Bolsonaro seja alcançada por alguma bala perdida.”