Janaína declara voto em Moro, quer se candidatar ao Senado e é perseguida por ‘gabinete do ódio’

 A deputada estadual Janaina Paschoal afirmou nesta semana que se prepara para concorrer ao Senado. Também relatou que não foi convidada por Bolsonaro para se filiar ao PL. E, mesmo que receba o convite, não pretende se juntar com Valdemar Costa Neto. E ainda declarou que votaria em Sergio Moro contra o atual presidente.

Conforme apurou o DCM, as declarações da parlamentar de São Paulo irritaram muito os apoiadores do governante brasileiro. Não por acaso, entrou na lista do ‘gabinete do ódio’. Tanto que já se tornou um dos principais assuntos da web neste domingo (28), sendo criticada por perfis com bandeiras do Brasil e palavras de conservadorismo.PUBLICIDADE

Bolsonaro tinha o desejo de lançar Paschoal como candidata ao Senado. Só que agora deu um passo atrás. Ele sempre soube que Janaína nunca foi ‘100%’ sua aliada. Porém, nos últimos meses, ela passou a defendê-lo novamente. E o presidente queria usar proveito disso durante as eleições.https://f1882bbf26e38c62070e989479f32094.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html