Situação de emergência em barragem em Araxá (MG), alerta mineradora americana

A americana Mosaic Fertilizantes declarou situação de emergência na barragem de rejeitos B1/B4 do Complexo Mineroquímico de Araxá, em Minas Gerais, após uma auditoria realizada nesta sexta-feira por uma empresa especializada externa. O resultado do estudo técnico levou a consultoria a não emitir a Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) relativa à barragem. As informações são do portal “G1”.

A situação de emergência foi classificada como nível 1 e o Plano de Ação Emergencial para Barragens de Mineração (PAEBM) foi acionado. A Mosaic Fertilizantes informou que a barragem não está recebendo rejeitos da produção de concentrado fosfático neste momento.

De acordo com uma portaria publicada em 17 de maio de 2017 pela Agência Nacional de Mineração (ANM), sobre a segurança de barragens, a classificação nível 1 detecta uma anomalia que resulta em uma situação com potencial comprometimento de segurança da estrutura.

As operações na B1/B4 foram paralisadas até que ocorra uma nova avaliação. A empresa afirmou que todas as medidas necessárias estão sendo tomadas para elevar a unidade aos novos padrões de segurança definidos pela ANM. Segundo a mineradora, representantes da agência estiveram presentes na avaliação. A mineradora afirma que não há moradias na área que poderia ser impactada em um cenário de emergência. A empresa disse que a unidade está localizada do lado oposto à Estância Hídrica do Barreiro e que o núcleo urbano do município também não seria afetado em caso de qualquer incidente.