Intervenção de Bolsonaro em preço do diesel faz ações da Petrobras caírem 5% e Ibovespa andar para trás

A decisão de suspender o reajuste no preço do óleo diesel afetou diretamente o mercado brasileiro. O Ibovespa, principal índice local de ações, recua 0,85%, aos 93.946 pontos. Quem mais contribui para esta perda é a Petrobras. Os papéis ordinários (ON, com direito a voto) registram recuo de 5,18%, enquanto os preferenciais (PN, sem direito a voto) caem 5,25%.

Na véspera, a estatal decidiu não reajustar em 5,7% o preço do combustível, previsto para esta sexta. De acordo com fontes ligadas à negociação, o Planalto considerou os custos para os caminhoneiros e o consequente transporte de cargas para pedir o adiamento no aumento dos preços. A decisão foi vista como uma possível intervenção do governo Jair Bolsonaro na política de preços da empresa. O presidente deu declarações favoráveis aos caminhoneiros recentemente, na tentativa de evitar uma nova paralisação diante de sinais de descontentamento e protestos pela alta do diesel.

O reajuste seria o primeiro em 20 dias, dentro da política da empresa de suavizar o impacto da alta dos preços do produto no exterior para evitar o impacto nos preços internos e evitar novo confronto com os caminhoneiros.