Indústria deve reduzir ainda mais participação no PIB em 2019; queda de quase 70% em 40 anos

INDÚSTRIA DEVERÁ REDUZIR AINDA MAIS SUA PARTICIPAÇÃO NO PIB

No primeiro bimestre, a atividade industrial recuou 0,2% em relação ao ano passado. Essa tendência de queda de participação da indústria de transformação na composição do Produto Interno Bruto (PIB) vem se verificando desde os anos 80. No ano passado, o setor respondeu por apenas 11,3% da atividade econômica do País, o patamar mais baixo em mais de 70 anos. No fim dos anos 80, a indústria de transformação chegou a ter uma fatia próxima de 30% do PIB.

Os números deste início de ano apontam para um resultado em 2019 ainda mais baixo que o de 2018. Os serviços têm ganhado participação no PIB e mesmo em períodos de maior crescimento a indústria não avançou mais porque também perdeu competitividade.

Estudos mostram que o PIB do setor industrial caiu de forma acelerada desde 2013 e hoje se encontra em um patamar próximo ao de 2004. Apesar de as importações também terem recuado nos últimos cinco anos por causa da recessão, elas mais do que dobraram desde 2004.

Para o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), a falta de mecanismos de financiamento, os gargalos na infraestrutura, o sistema tributário complexo e um apoio ineficiente à ciência e tecnologia têm comprometido a produtividade industrial, que caminha para um porcentual do PIB inferior a dois dígitos, nos próximos dois anos.