Guedes projeta Previdência para 1º de julho e admite que Bolsonaro não tem paixão pela reforma: “Claro que não”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira (11) que o presidente Jair Bolsonaro “não está apaixonado” pela reforma da Previdência, mas sabe que a medida é necessária para o equilíbrio das contas públicas e vai apoiá-la.

Segundo as projeções do ministro, a aprovação do texto deve acontecer até o início de julho. “É de coração? Ele [Bolsonaro] está apaixonado pela reforma? Claro que não”, afirmou Guedes durante evento no centro de pesquisas Brookings Institute, em Washington. “Mas o presidente tem algumas qualidades: é transparente, resiliente, dá suporte a coisas com as quais não concorda, mas sabe que são necessárias”, completou o ministro ao lembrar que Bolsonaro, quando deputado, votou diversas vezes contra mudanças no sistema de aposentadorias.

“Bolsonaro brinca e fala: ‘por mim, as mulheres poderiam se aposentar com 20 anos. Eu acho que elas merecem’. É só uma piada, mas é como ele se sente sobre a reforma”. “Deve ser antes do fim do primeiro semestre, primeiro de julho, por aí”, respondeu o ministro ao ser questionado sobre uma data para o ok do Congresso. t