Guedes aos deputados: “A ideia de que eu estou especulando com o dólar não existe”; acredite se quiser

O ministro da EconomiaPaulo Guedes, disse que seu investimento em offshore em um paraíso fiscal é legal e que não existe conflito de interesse com sua atuação no governo. “A ideia de que estou especulando com o dólar subindo ou caindo não existe”, afirmou na manhã desta terça-feira, 23, em uma audiência para prestar esclarecimentos sobre os investimentos no exterior às comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público e de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados.

Segundo Guedes, houve 27 ocasiões enquanto comandava a pasta em que o dólar subiu mais de 2% em um dia e nenhuma delas por uma declaração de algum integrante da equipe econômica. O ministro disse que a alta do dólar torna mais pobres, e não mais ricos, os investidores que têm a maior parte dos recursos no Brasil. “Quem tem um pouco de dólar, na verdade, protegeu um pedaço dos seus recursos, mas não escapou da perda patrimonial”, afirmou.

“Eu, por curiosidade, fui ver quando, nos últimos dois anos e dez meses, o dólar subiu mais de 2% em um dia, para saber se tem alguém na Economia fazendo alguma besteira ou falando alguma besteira para empurrar o dólar para cima, para ter lucro, para ganhar alguma coisa com isso”, afirmou Guedes. “Foi sempre covid, (o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública) Sergio Moro saindo do governo, o ex-presidente Michel Temer é preso. Foi só política ou doença, que são os eventos mais contundentes.”

De acordo com Guedes, a criação de uma offshore se deveu a razões sucessórias, para que seus investimentos no exterior pudessem ser transmitidos a herdeiros em caso de alguma fatalidade, para evitar que o governo dos Estados Unidos “expropriasse” de 46% a 47% do valor. Por isso, argumentou, não seria necessário declarar se sua esposa ou filha estavam na offshore, que seria uma “obviedade”.

“A offshore é como uma ferramenta. É uma faca. Você pode usar para o mal, para matar alguém, ou pode usar para o bem, para descascar uma laranja”, disse Guedes, que alegou ainda não ter investimentos em nenhuma ação brasileira fora do País.